segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"Apagão Criativo!"


Olá venho mais uma vez por esta forma partilhar mais uma "aventura" da minha maqueta com todos aqueles que gostam deste hobby. Hoje o que se passou foi o seguinte quando cheguei perto da minha maqueta fiquei a olhar para ela e nada, simplesmente nada. Pensei em dar continuidade á estação de Rêde, mas não consegui. Depois pensei em pegar no que falta da estação de "Alcantarilha" mas também não consegui, a seguir pensei vou por composições a andar, também sem sucesso pois mudei de ideias que não deram resultado algum novamente. Assim o tempo foi passando e a única coisa que consegui fazer foi dar mais uns passos enfrente na zona da cascata. Vejam as novas fotos que coloquei nessa mensagem: http://comboiosn.blogspot.com/2011/11/cascata.html

Assim tiro esta conclusão, hoje tive um "Apagão criativo!"

Aliás estava a pensar no futuro em apagar esta mensagem, e não permitir comentários á mesma. Por vezes quando ficamos sem ideias e queremos apagar algo porque julgamos que não teve qualquer valor, estamos talvez a desperdiçar uma possível experiência enriquecedora. Assim deixo os comentários abertos a esta mensagem pois quem sabe aprenderei algo e talvez esta mensagem venha a ser importante para este blog.

Por hoje é tudo, até uma próxima e umas "BOAS FESTAS" a todos aqueles que visitam este blog.

domingo, 27 de novembro de 2011

Eu, a minha Filha e a maqueta ferroviária!

Ora boa noite, venho aqui hoje deixar uma pequena amostra do que por vezes acontece quando estamos em paz a criar algo. Não quero com isto dizer que seja a criação de uma maqueta ferroviária, mas sim criar algo com as mãos sem ter que estar ás voltas com jogos electrónicos ou algo do género. Pessoalmente não tenho nada contra os jogos electrónicos, mas estes na minha opinião não permitem um bom aproveitamento de tempos livres.
Então hoje quando procurava algo para incluir na minha maqueta encontrei um papel que já deve ter um ano de existência.

Uma tarde quando estava a construir a minha maqueta na presença da minha filha ela teve uma ideia queria pintar um desenho, não tinha vontade de trabalhar na maqueta. Então pediu-me para fazer um esboço num papel, eu fiz o esboço e ela com apenas 8 anos fez o seguinte trabalho:


Confesso que na altura não dei muito valor ao trabalho, mas hoje quando o encontrei e reflecti sobre o assunto conclui que está muito bonito apesar de não estar acabado, pois este ficou perdido e esquecido.
Resumindo e concluindo acho que se ensinarmos os nossos filhos a fazerem alguma coisa com as mãos estaremos a fazê-los pensar sobre o assunto e a educá-los para um futuro próspero. Ainda mais se conseguirmos trabalhar em conjunto com eles de uma maneira bem disposta estaremos a usar os tempos livres de uma excelente forma pois até nós por vezes chegamos a aprender algo de novo.

Uma maqueta ferroviária não é só uma maqueta, sem querer chega a ser muito mais...

Até mais, e muitos comboios e se possível em família.

domingo, 20 de novembro de 2011

A Cascata.

Cá estou novamente, desta vez para falar acerca da minha maqueta pois esta tem estado um pouco apagada aqui deste blog. A razão disso deve-se ao facto da maqueta estar alojada na cave do apartamento da minha mãe, e por cima da cave ter um apartamento de um vizinho.

Mas que tem isto tudo a ver com a paragem da maqueta?

É que um cano do apartamento do vizinho verteu água e esta pingou do teto da cave bem em cima da minha "Preciosidade". Foi uma desilusão e após muita paciência já estou a conseguir finalizar as partes que foram afetadas.

Mas agora vou partilhar aqui mais uma parte da maqueta que foi de certa forma uma nova experiência para mim. Ainda estou longe de acabar esta área e não estou 100% satisfeito com os resultados que estou a obter, mas também não me sinto insatisfeito de certa forma está um resultado agradável acho eu.

Sempre tive a ideia de ter uma cascata na minha maqueta.

Aqui está o nascimento dessa cascata:


Como referi acima, aqui tem novas técnicas que apliquei, a começar pela montanha que ao invés de ser em rede metálica e suportes de madeira desta vez está  a ser feita naquela espuma das floristas que elas usam para manter as plantas húmidas.
 
Para moldar esta espuma usei uma lamina de serrar ferro e um raspador de cozinha. Mais uma vez estou a utilizar a cortiça para fazer as pedras, gosto bastante do efeito da cortiça e adoro o preço pois é só retirar do Sobreiro. Para preencher os espaços vazios utilizei o papel de cozinha embebido em cola branca, depois pinto de verde por cima com tinta acrílica.
Agora no riacho e queda de água é que vai haver muito que explicar, primeiro fiz a sua forma depois fiz um fundo em plástico. Nas margens apliquei algum papel de cozinha e pequenas pedras, a pintura foi uma mistura de tintas acrílicas de tons verde, castanho, azul, e azul claro. Para fazer os escorrimentos utilizei uma pistola de cola silicone quente, apliquei a cola num pedaço de vidro para que depois de mesma arrefecer fosse fácil de a retirar. Depois de retirar a cola do vidro apliquei-a com cola branca nos locais corretos. No fim uma mistura de verniz acrílico com tinta azul, (mas muito pouca tinta) verti tudo desde o inicio do riacho, esta mistura escorreu até mesmo pelos "pingos" dando a estes uns tons transparentes brilhantes e azulados.

Para já deixo outra foto em que ainda estavam os materiais frescos, resta agora esperar que sequem para ver como irá ficar. Só depois de secar poderei acabar a paisagem e apreciar como ficará a minha primeira experiência com cascatas.
 



Espero não vir a ter mais atrasos na minha obra, para ver se esta avança mais um pouco.

27-11-2011 - Mais algumas ideias surgiram e assim dei mais uns paços nesta zona da maqueta. A ideia que tive foi de tentar fazer um cenário que misturasse um pouco de paisagem Portuguesa (Douro/Tua) e um pouco de paisagem Americana.


O resultado está a começar a sair vejam a foto que se segue:


Neste local estou a utilizar novas técnicas como já descrevi mais acima. Para além dessas hoje utilizei novidades na pintura, não foram muitas foi apenas a utilização de um pincel com pelo colado em forma de bico de lápis, este permitiu pintar ao mesmo tempo que gravava um sulco na espuma que as floristas usam para manterem as plantas húmidas. O resultado está a ficar agradável penso eu, mas ainda tenho muito trabalho a fazer neste local.

19-12-2011 - Como referi hoje fiquei sem ideias e pouco consegui fazer na maqueta. Assim aqui ficam duas fotos do pequeno trabalho que adiantei, trabalhos esses que foram na zona da vegetação, na zona do riacho e lago da cascata e (túnel/ponte) da mesma cena. Estou a esquecer o trabalho do dia que é uma pequena escada em pedra para as pessoas escalarem a curta encosta e assim poderem ver a cascata de perto.



09-06-2012 - Mais uns pequenos passos foram dados nesta zona da maqueta. Aqui vai uma foto dos últimos trabalhos.


Ainda não consegui decidir como finalizar o pequeno túnel, mas estou a pensar em colocar uns frontais mais do tipo europeu de textura em pequenas pedras. Se alguém quiser deixar um comentário para sugestão "Sou todo ouvidos".
 
26-10-2014 - Já um longo período passou desde a última vez que atualizei esta mensagem deste Blog. Os trabalhos nesta área da maqueta têm sido feitos de forma muito lenta, não só nesta área como em toda a maqueta. Mas afinal não faz mal, pois sempre ouvi dizer que uma maqueta ferroviária é um trabalho que não acaba. Assim que eu saiba a maqueta também não se cansa de esperar pelos meus trabalhos!!! :)!
Bom vamos lá então ver a primeira foto do local:
 
 Na imagem acima já se vêm alguns avanços, já tem vegetação e uma cerca, ainda falta o recobrimento de algumas áreas, mas o túnel já está acabado, decidi finaliza-lo com um visual mais europeu.
 
 Nesta imagem consegue-se ver com mais facilidade o referido túnel, reconheço que por cima tem pouca altura de rocha e terra. Contudo desta vez vai ter que ficar assim, pois já não há nada a fazer, foi erro de medidas. Já foram colocados alguns arbustos uns feitos com piaçabas de escovas (ver aqui), outros feitos a partir de pedaços de arvores. Esta parte da maqueta está a ser decorada também pela minha filha!
 
 O outro lado do túnel, este falta também acabar algum revestimento, contudo a minha ajudante ira terminar isso. A textura das pedras foi mais uma fez feita por mim.
 
Partilho então a textura que fiz, para que alguém possa utilizar para um túnel, muro ou outro fim. A textura está já no formato para caber numa folha A4, foi retirada de um site na internet e depois fiz uma duplicação a encher a dita folha. A resolução é um tanto baixa mas para utilizar no tamanho de 1:1 na escala N fica bem. 
 
01-02-2015 - Agora um "momento chave" nesta construção desta maqueta, a minha filha chegou ao local e disse: - Pai posso te ajudar?
É claro que fiquei contente com esta questão um par de mãos extras isso é excelente. Aceitei a ajuda dela, e fiquei surpreso pois a mim nunca teria ocorrido a ideia de decorar aquela área da forma que ela decorou. Acho que ficou muito bonito o que ela fez.
Aliás já anteriormente a minha filha tinha participado neste local da maqueta, mas desta vês esmerou-se e gostei da ideia dela foi diferente da minha.

Deixo as fotos do local:



Nas figura acima vê-se uma arvore seca e uma trepadeira com flores. Foi interessante vê-la a fazer aquilo, ela juntou muitos materiais junto dela e colocou um pouco disto, um pouco daquilo, fez uma área seca e uma verde muito bela. Como sempre ainda falta mais qualquer coisa para acabar este local, no futuro outras ideias aparecerão para ir embelezando o que por si só já está bonito.

Parabéns á minha filhota pelo bom trabalho conseguido.

Até breve...
 

domingo, 13 de novembro de 2011

2ª Parte de Perdidos e achados.

Mais uma vez olá a todos, depois de durante algum tempo não colocar nenhuma nova mensagem neste blog deixo hoje mais alguma fotos antigas que encontrei. Desta vez alguma são do comboio histórico do Douro que circula e segundo sei ainda circula entre a Régua e o Pinhão.

Aqui vai a primeira foto:



Estas paisagens lindíssimas são uma inspiração para a construção da minha maqueta em escala N.

Aqui vai outra foto:


Paisagens onde o comboio circula e apita no vale do rio, onde o eco dos sons do comboio flutua no ar á nossa volta.


Nesta última foto o comboio esconde-se da fotografia. Esta foi feita do outro lado do rio com um Zoom enorme na altura não consegui melhor, mas certamente poderá servir de inspiração para alguém.

Agora segue-se uma foto onde também o comboio se escondeu por detrás das árvores, só que o comboio não é própriamente o comboio histórico, mas de certa forma este também já passou á história pois já não ouço o som das locomotivas 1400 a ecoar no valo do rio.


Assim chego ao fim de mais uma mensagem deste blog, depedindo-me de todos os que o visitam.

Até á próxima.



domingo, 9 de outubro de 2011

Perdidos e achados!

Hoje foi um daqueles dias em que normalmente se juntam pessoas de família para ver fotos antigas. Por aqui pelos meus lados não foi um convívio familiar muito grande, apenas eu e a minha filha de 9 anos estivemos reunidos a ver fotos antigas. Foi então que encontrei as fotos que se seguem, fotos que fiz numa altura em que ainda nem sequer pensava em construir uma maqueta ferroviária, as fotos seguintes foram tiradas num passeio até á Régua. Como as fotos são muito antigas desculpem qualquer coisa.

Manipulo para manobrar um desvio da estação da Régua, em que consigo analisar que provavelmente levaria algo tipo uma vela lá dentro. Isso provavelmente servia para sinalizar o manipulo, estou a tirar essa conclusão porque no topo tem algo tipo chaminé com furos, talvez para sair o calor ou fumos. se alguém souber mais do que eu pode deixar aqui uma mensagem (obrigada).

Locomotiva a vapor de via estreita que estava exposta na mesma estação, esta estava até devidamente enfeitada com luzinhas e etc.

Locomotiva Alsthom de via estreita que estava exposta em excelentes condições, isto devido a um trabalho importante que a mesma tinha feito.

Como está referido na placa da foto a locomotiva Alsthom havia rebocado o último comboio da linha Guimarães/Trofa-Guimarães.

Pormenor do lateral da locomotiva em que se vê o antigo logótipo da CP sobre a pintura azul também de outros tempos.

Espero que tenham gostado da partilha destas minhas recordações.

Até breve.



sábado, 20 de agosto de 2011

Fotos da Linha do Tua.

Olá a todos, hoje decidi abrir esta mensagem acerca de fotos da linha do Tua. Por vezes vou passear para estes lados e resolvi criar uma mensagem onde possa ir acrescentado fotos acerca desta linda linha.

Assim deixo aqui algumas fotos desta linha, tiradas perto de Mirandela. Foram mais ou menos 5km que andei a pé, ida e volta deu 10km. Isto não devia ser nada para quem já fez o Porto - Lisboa de bicicleta, mas eram outros tempos, agora esta curta distância já foi um passeio estafante.

Aqui ficam as fotos:


Saída da estação de Mirandela em direcção Tua.

Passagem de nível próxima de Mirandela.






Aqui nesta foto não há nada que se consiga encontrar numa cidade,
até as pessoas do tractor fizeram questão de parar para ficar na foto.
"Obrigada!"

Uma passagem de nível sem guarda típica desta linha.
Vi uma igual no documentário "Pare, Escute, Olhe", e fiz algo parecido na minha maqueta,

A mesma passagem de nível já descrita acima, mas agora nesta foto
está completa.

Espero que consigam tirar ideias destas fotos para as vossas obras. Por agora é tudo nesta mensagem, até breve!!!

domingo, 19 de junho de 2011

Novo Resultado de Visualizações!!


Olá a todos, embora este mês eu tenha estado mais ocupado com outros assuntos para além da minha maqueta ferroviária e deste blog. Mesmo assim não quero deixar de divulgar a notícia de que este mês este blog ultrapassou pela primeira vez as 2.000 visualizações em menos de 30 dias.

Ou seja do dia 01/06/2010 até hoje já somou 2098 visualizações.

Resta-me dizer que a maior parte do visitantes são de Portugal.

É com imenso gosto que partilho este resultado, pois penso que isto é uma prova de que há muito boa gente que gosta deste hobby.

Obrigada a todos, pois todos tem feito um resultado que de alguma forma me tem motivado para continuar a despender tempo com este blog.

Espero ter vindo a fazer alguma coisa de útil com ele, pois tenho me esforçado por concentrar neste blog o máximo de informação possível relativamente ás necessidades que um entusiasta deste hobby precise.

Ainda tenho muito mais coisas a partilhar com todos.

Obrigada.

Até breve...

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Um pensamento numa viagem!

Mais uma vez sudações a todos, durante alguns dias este blog esteve parado, assim hoje para compensar deixo aqui ficar duas novas mensagens, mas esta será apenas um pensamento que me ocorreu precisamente numa viagem de comboio á uns dias atrás.

Todos nós filosofamos uma vez por entre outra e ao apreciar as paisagens da viagem pela janela lembrei-me mais uma vez da linha do Tua. Fiz os meus apontamentos, mas como nunca fui grande coisa na adaptação de pensamentos á escrita optei por dar uma forma tipo poética ao raciocínio que fiz. Foi o melhor que consegui para lembrar o que vai ser perdido.

Aqui fica o meu humilde pensamento:

Um comboio,
Um apeadeiro,
Uma estação,
Uma viagem que começou
Com o fumo negro do carvão
E vai até á electricidade.
Atravessou aldeias, chegou á cidade.
Percorreu os carris do tempo
Pelas linhas do desalento.
Hoje não se usa dá prejuízo,
Destroi-se as paisagens.
Amigos vamos ter juízo.

Obrigada a todos pela atenção.

Até breve

Como faço os passeios.

Olá a todos, conforme falei na mensagem "Restaurante da Estação de Braço de Prata.", fiz uma textura que costumo utilizar para colocar nos passeios da minha maqueta.

Normalmente faço os passeios da seguinte maneira, uso uma folha de cartão de 1mm de espessura isto porque 1x160=160 que por sua vez são 16cm. Ou seja a espessura do cartão de 1mm multiplicada pelo valor da escala N(160) dá um resultado de 16cm que é mais ou menos a altura de um passeio na realidade.

Então coloco a textura da estrada, e depois colo o cartão por cima da margem da textura da estrada para que esta fique correctamente definida. No fim corto mais uma tira de cartão com mais ou menos 1mm de largura por 1mm de espessura, esta tira é para circundar o passeio que é depois pintada com um cinzento escuro. Aliás deixo aqui um agradecimento a uns senhores que me deram esta dica, uma vez vi algures na Internet que se estava a fazer uma enorme maqueta ferroviária na escala N e que esta estava na Rua do Almada no Porto. Entrei em contacto com uma das pessoas que prontamente aceitou o meu pedido para poder ver a maqueta, esta estava um excelente trabalho e foi essa pessoa que me explicou como tornar os passeios mais realistas. O meu grande agradecimento a essa pessoa, aliás mais tarde cheguei a ver uma parte dessa maqueta exposta no Arrisco no Porto.

Segue-se agora uma foto para exemplificar como costumam ficar os meus passeios:



E agora aqui vai a textura que costumo utilizar, mas está feita para a escala N:



Na esperança que possa ajudar alguém a evoluir um pouco com estas dicas me despeço de todos os visitantes/seguidores deste blog. 

Até mais...

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Um portal muito belo...

Olá cá estou eu, hoje não sei porque motivo devia estar a dormir, mas ainda não consegui.
Para espairecer estou a "navegar na Internet" e como sempre por mais diversos que sejam os motivos de pesquisa acabo sempre nos comboios.

Então vi este portal e gostei muito, provavelmente muitos dos visitantes deste blog já o conhecerão. Eu foi a primeira vez que o visitei e como gostei resolvi deixar aqui o link para que outros que não conheçam fiquem a conhecer. Então para poderem visitar o que brevemente poderá deixar de existir cliquem na imagem que se segue:


Até breve...

sábado, 30 de abril de 2011

Restaurante da Estação de Braço de Prata.

Olá como é habito em Portugal quando existe uma estação de comboios, normalmente existe um restaurante por perto. Então um dia resolvi este problema, pois adquiri um Kit da Vollmer. Montei-o e chamei-o de Restaurante, coloquei até um numero na porta que é o nº1 e está na Rua da Estação. Divertido fazer maquetas ferroviárias não?

Atenção este trabalho já foi feito a muito tempo atrás, só estou a colocar aqui para que todos se apercebam daquilo que é fazer uma maqueta destas. E como as coisas vão nascendo e crescendo, desculpem a qualidade de algumas fotos mas na altura não conseguia melhor qualidade.

Na foto acima vê-se o Kit já quase montado, vê-se também que ainda não havia texturas no chão.

Agora uma vista de outro ângulo.

Aqui uma foto já do restaurante acabado e do chão já com a textura de passeio que até fui eu que a desenhei no computador, imprimi e finalmente coloquei-a na minha maqueta. Irei disponibilizar aqui essa textura.

Nas janelas do restaurante tem uns vasos, esses vasos também foram feitos por mim, pois normalmente são difíceis de encontrar esses artigos para a escala N. Futuramente também irei explicar como costumo fazer os vasos para as janelas. A textura da estrada que está nesta foto também evoluiu e hoje em dia uso um material mais realista e mais rápido de aplicar futuramente irei também falar sobre este material.
Até breve...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Um pequeno filme...

Fazia já alguns dias que não ia para a minha maqueta, passar tempo. Pois tenho andado ocupado com trabalho e alguns assunto familiares. Hoje foi um dia decisivo, peguei no carro e percorri os 9km que me separam da minha maqueta. Esta maqueta que vou fazendo e que ainda tem muito para acabar por vezes passa por períodos "mortos", por exemplo hoje que lá estive e pouco fiz. Praticamente limitei-me a olhar para a maqueta, recuperar uma locomotiva, ver comboios a andar e pouco mais.
Assim resolvi colocar neste blog um vídeo para que possam ver alguns comboios a andar na minha maqueta, adicionei mais alguns vídeos já previamente feitos e deixo-vos este resultado "caseiro".

video

Espero que este video seja do vosso agrado e que sirva também para verem que vale a pena o ferromodelismo, pois para além de construir e criar metodos de construção, podemos também ver os comboios a passear pela nossa criação.
Na próxima actualização deste blog já colocarei mais avanços na minha maqueta, até breve!

quinta-feira, 31 de março de 2011

Olha o Foguete!!! OH! OH!

Ora por vezes a minha profissão dá para estar na espera, hoje enquanto estava numa das esperas da minha profissão decidi procurar algo para colocar neste blog.

E assim foi, até encontrei algo divertido para publicar aqui e que já me tinha esquecido que tinha visto isto em outros tempos.

É um mais um vídeo que encontrei no youtube e tem a ver com comboios, vejam relembrem que até é divertido:


Em tempos foi um genérico do programa da RTP "O Foguete" isto em meados de 1984.

domingo, 27 de março de 2011

A Igreja de Braço de Prata.

Ora viva, como já referi chamei a um local na minha maqueta de Braço de Prata, este nome foi herdado da estação que lá fiz. Essa estação é uma +/- uma réplica da estação da CP com o mesmo nome.
Então também decidi construir uma Igreja nesta localidade.
O inicio desta obra deu-se então num dia em que visitei um amigo que também gosta de comboios, ele tinha lá este Kit montado, mas diga-se que estava mesmo mal montado. Decidi ficar com o Kit e colocar mãos á obra.
Segue-se uma foto dos primeiros trabalhos de desmantelagem do Kit para tentar fazer alguma coisa dele:


Agora uma outra foto já do Kit novamente montado e na primeira fase de decoração, de referir que pintei todas as pedras da paredes e do chão uma por uma, o que deu sem dúvida muito que fazer. na foto seguinte vê-se também a colocação de pequenas peças acrílicas para os vidros e da pintura do interior das paredes de preto, para que a luz não atravesse as paredes e só fique visível nos vidros. Vê-se também a colocação de uma árvore e a colocação de pessoas.


Outra foto para que se possa ver com mais pormenor as pedras e muros pintados, desde já explico que pintei pedras em preto pois vivo numa região em que outrora se explorava a lousa, serve essas pinturas de preto para imitar pedras de lousa.


Mais outra foto do lado do arco da entrada principal do átrio da Igreja:


Agora outra foto acerca da recuperação dos telhados:

E assim este trabalhos está praticamente concluído, uma vez que já estou a trabalhar no novo relógio para a torre, pois o outro nunca mais ficou a "funcionar". Futuramente será só colocar o relógio, os telhados e por fim colocar a Igreja no seu devido lugar da maqueta.

Brevemente irei colocar aqui dados acerca dessa etapa.

domingo, 13 de março de 2011

Os meus pinheiros.

Cá estou mais uma vez para partilhar mais uma ideia que tive, pois não estava muito contente com o tradicional.
Então como sabem gosto mais de fazer do que adquirir feito, e os pinheiros que tenho utilizado são de facto perfeitos e bonitos mas são quase todos iguais (clones). Estes pinheiros de que falo foram adquiridos já feitos das marcas que todos conhecemos (Bush, etc.), não está em causa a qualidade que é excelente.
Depois de muita pesquisa na Internet, pois aqui no Porto não temos tido direito a workshops ou outras actividades que sirvam para fomentar este tipo de hobby, pelo menos que eu tenha conhecimento nunca vi nada por estes lados. Mas relativamente ao resultado da pesquisa encontrei no youtube uns vídeos de um individuo a fazer pinheiros para a maqueta dele na escala HO, a partir desse vídeo consegui fazer os meus pinheiros na escala N. Procurei materiais idênticos aos que ele utilizou mas com mais ou menos metade do tamanho.
Ora aqui vai uma foto do primeiro material que encontrei:


Exactamente, nada mais nada menos que palitos e em dois tamanhos diferentes. Na foto acima alguns já estão pintados em tinta acrílica castanha pois estes palitos serviram para fazer o caule dos pinheiros.
Normalmente os palitos grandes são partidos ao meio para fazer pinheiros maiores, os pequenos utilizei-os para fazer pinheiros médios. Igualmente os palitos pequenos quando quebrados ao meio serviram para fazer pinheiros mais pequenos. Nunca utilizei um palito grande na totalidade, pois ficaria muito grande para fazer um pinheiro na escala N.

Agora segue-se então o segundo material:


Este material é esfregão Scotch Brite e uso para fazer o corpo da árvore, com uma tesoura corto o esfregão em pedaços de tamanho diferentes mais própriamente 3 tamanhos. Vejam nas imagens seguintes:


Estes dois pedaços tem tamanhos diferentes, um terá mais ou menos 2cm x 2cm e o outro terá mais ou menos 4cm x 4cm.










Estes pedaços de esfregão que estão nas fotos acima estão já divididos ao meio na espessura, vejam a próxima fotografia para ver o que quero explicar:

 
Depois de ter todos estes pedaços prontos é só empilha-los num palito como se fosse uma espetada, os maiores em baixo e o menores em cima com cola branca a segurar os pedaços ao "tronco". Vejam a foto seguinte:



Quando o palito estiver cheio ficará assim:


Não esquecer de deixar um palito em baixo para se poder plantar a árvore na maqueta.

Depois de a cola secar será necessário "podar" a árvore primeiro á volta para ficar com um aspecto arredondado, depois com a tesoura na vertical inclinada para dar uma forma tipo cone. Vejam uma foto de um pequeno pinheiro já "podado":


Por fim já com a árvore finalizada, utilizei um spray de cor verde folha e apliquei com suavidade por cima do esfregão, a ideia era dar um pouco de cor clara e não deixar o verde do esfregão uniforme. Assim criei tons de verde escuro com verde claro. Vejam agora nas próximas fotos algumas árvores já terminada e "plantadas":


Pronto este foi o efeito final o qual eu gostei acho aceitável e todas as árvores ficam diferentes tal qual na vida real cada árvore tem uma forma e um tamanho.

Vejam mais uma foto:


Este método não muito trabalhoso, requer alguma paciência mas também não é complicado.

Podem ver aqui como os pinheiros ficaram na paisagem: http://comboiosn.blogspot.com/2010/12/o-lago.html

Espero com esta mensagem ter ajudado alguém a enriquecer a sua maqueta.

Até breve!!!